sábado, 21 de março de 2009

A Sissana morreu



Estou muito triste, essa bola fofa de pelos e olhos cor de mel sofreu um acidente a 3 semanas e só agora minha filha teve coragem de me contar.
A exatos 3 anos, a Nina chegou em casa com uma bolinha de pelos no colo. eu a batizei de Duquesa, um nome bem apropriado a uma gata tão nobre, mas não teve jeito, ninguém a chamava de Duquesa, era Sissana, prá cá e Sissana prá lá. Pegou. E desde então ela fez parte da família. Quando nos mudamos de Minas para Santa catarina, foi todo mundo junto, gata, menino, cachorro, mais de 1500 Km de pura bagunça, mas eu sinto falta daquele agito todo. Nunca vi uma gata mais quieta, calma e independente do que a Sissana. Sossego era seu segundo nome. Artur da Távola já disse sobre os gatos:

"Bichos polêmicos sem o querer, porque sábios, mas inquietantes, talvez por isso. Nada é mais incômodo que o silencioso bastar-se dos gatos. O só pedir a quem amam. O só amar a quem os merece." Estas palavras descrevem bem a Sissana.



Eros e Diana e eu lamentamos e choramos a morte da Sissana!
Deus a levou para um bom lugar junto com todos os animais. Nada poderá me convencer que nossos animais de estimação tão companheiros; não tem alma. Muito aprendemos com nossos bichos; sobre respeito, lealdade e amizade!
Sissana deixa saudades!

(Minha amiga Marlene de quem Eros e Diana são donos, escreveu estas doces palavras.)

3 comentários:

Nosalai disse...

Ai Meu Deus que tristeza! Que gata linda demais da conta!!!!!!
A morte de um bichano pra mim é muito doloroso. Os animais são inocentes e não gosto de vê-los sofrer! Linda homenagem pra linda Sissana e seu porte de Duquesa!
beijos

Sol Galvão disse...

Marcia querida, lamento profundamente pela perda da Sissana. Sei o que é perder um ser tão supremo pois nos ama incondicionalmente e quando partem levam junto a eles um pedacinho de nós.
Sissana alçou seu vôo eterno junto às estrelas, deixou de ter quatro patas mas ganhou um par de asas.
Beijos amiga.

maria rosa disse...

Es una verdadera pena cuando se va un compañero tan querido como es una gatita o un perro, pero seguro que el tiempo que estuvo contigo tuvo todo tu cariño, no tengas pena, siempre la llevarás contigo y su recuerdo te alegrará.
Hace año y medio murió mi perro Nero, tenia 17 años, la pena inmensa, pero su recuerdo y mi cariño no lo olvido nunca. Me acuerdo todos los dias y soy feliz por el tiempo que estuvimos juntos, aunque le eche mucho de menos.
un abrazo inmenso.

Related Posts with Thumbnails