terça-feira, 29 de setembro de 2009

PRIMAVERA , UMA IMAGEM VALE MAIS QUE MIL PALAVRAS












quinta-feira, 17 de setembro de 2009

AMORES DO MEU JARDIM


PRODEN® - MEDICAMENTO CONTRA OS SINTOMAS DA DENGUE! 13/Jan/2009 - INFORMATIVO

IMPORTANTE! NUNCA TOME UM MEDICAMENTO SEM A ORIENTAÇÃO DE SEU MÉDICO.


PRODEN® Almeida Prado

A dengue é uma doença viral, febril aguda e benigna, com período de incubação de 5-8 dias. A febre é acompanhada de prostração, calafrios, dor de cabeça intensa, dor retro-orbitária, dores musculares e articulares. Pode-se observar ainda náuseas, vômitos, dor de garganta e adenopatias. A forma hemorrágica apresenta alta mortalidade, especialmente em crianças. (MARINO, 2008)

O Aedes aegypti, vetor de maior importância no continente americano se reproduz facilmente em recipientes com águas paradas. Trata-se de vírus, que compartilha o gênero flavivírus com o vírus da hepatite C e da febre amarela, com 4 sorotipos diferentes, todos com acentuado hepatotropismo (MARINO, 2008)

No mês de março de 2007, diante do agravamento do quadro epidemiológico da dengue em São José do Rio Preto e municípios vizinhos, a Secretaria Municipal de Saúde e Higiene (SMSH), implementou as ações propostas na Portaria MS/GM nº.971, de 03 de maio de 2006 - Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC) - no Sistema Único de Saúde (SUS).

São José do Rio Preto apresenta um perfil epidemiológico constituído de milhares de indivíduos que apresentaram dengue pelos sorotipos 1 ou 2 e, uma vez que observado o surgimento de casos de grande intensidade sintomática relacionados com sorotipo 3 ora circulante, concluiu-se, a partir da aplicação do protocolo de determinação da observação dos quadros clínicos predominantes, pelo diagnóstico de uma situação de risco epidemiológico fragmentário composto pela associação dos ativos homeopáticos Eupatorium perfoliatum, Phosphorus e Crotalus horridus, como sendo a equação de maior analogia representativa na presente ocorrência dos quadros de dengue clássica e hemorrágica

Para tanto, foi introduzido o uso do medicamento homeopático, consistindo nessa associação sinérgica de Eupatorium perfoliatum + Phosphorus + Crotalus horridus, administrado nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), buscando atenuar a intensidade dos sintomas da dengue e evitar as complicações hemorrágicas.

O ativo Eupatorium perfoliatum representa o quadro típico de dengue clássica, enquanto o ativo Phosphorus exerce, através de sua ação hepatotrópica, manutenção da integridade funcional do órgão e da produção dos fatores de coagulação, e finalmente, o ativo Crotalus horridus que corresponde à síntese mais semelhante ao quadro hemorrágico da dengue.

Em março de 2007, foram administradas doses do Medicamento Homeopático à população que, prontamente aderiu ao programa da Secretaria de Saúde, com o objetivo de acrescentar mais este instrumento ao enfrentamento da epidemia de dengue, mantendo todo o conjunto de ações de Vigilância em Saúde para controle do vetor.

Do levantamento concluído pelo pesquisador Dr. Renan Marino, médico homeopata, Mestre em Ciências da Saúde pela Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, Professor Assistente do Departamento de Pediatria da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto e professor de Homeopatia no Instituto Homeopático François Lamasson de Ribeirão Preto - 73,4% dos pacientes não apresentaram dengue. Dos pacientes que apresentaram dengue e tomaram o medicamento para tratar os sintomas 92% tiveram alta em até duas semanas, que significa um curtíssimo período de convalescença.

Concluindo, durante o mês de março de 2007, o medicamento homeopático (Eupatorium perfoliatum, Phosphorus e Crotalus horridus) foi administrado à população de São José do Rio Preto, SP, segundo Diretrizes e Protocolos da própria Secretaria Municipal de Saúde e Higiene da cidade. Segundo o pesquisador e médico Dr. Renan Marino, os resultados estatísticos mostraram a excelência do método aplicado, legitimando que o uso deste medicamento homeopático em saúde coletiva, tanto na prevenção como no tratamento dos sintomas , na epidemia de dengue, se apresenta como um recurso inestimável e oportuno diante dos desafios que a saúde pública tem se defrontado no Brasil e no mundo.

O fácil acesso ao medicamento, a simplicidade posológica, a facilidade da administração em larga escala, a observação de inexistência de efeitos colaterais bem como reações adversas além do conjunto de ações de Vigilância em Saúde para controle do vetor contribuíram decisivamente para justificar os resultados obtidos (MARINO, 2008).

O medicamento PRODEN® foi devidamente registrado na ANVISA como um medicamento homeopático, sob nº 1.0266.0168.001-3, publicado no DOU (Diário Oficial da União) em 08 de dezembro de 2008 com a indicação de auxiliar no tratamento dos sintomas da dengue.

É um preventivo? Se eu tomar o medicamento eu não “pego” dengue?

Os estudos e o tratamento realizado durante a epidemia de dengue em São José do Rio Preto, em 2007, demonstraram que a população foi alertada para a epidemia e devidamente instruída no combate aos focos de proliferação do mosquito Aedes aegypti e que além de toda essa prevenção e combate por parte do governo municipal, e neste caso, segundo o pesquisador Dr. Renan Marino, médico homeopata, Mestre em Ciências da Saúde pela Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, Professor Assistente do Departamento de Pediatria da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto e professor de Homeopatia no Instituto Homeopático François Lamasson de Ribeirão Preto - 73,4% dos pacientes não apresentaram dengue. Dos pacientes que apresentaram dengue e tomaram o medicamento para tratar os sintomas 92% tiveram alta em até duas semanas, que significa um curtíssimo período de convalescença, mas, deixamos bem claro, que não é uma vacina!

O que devo fazer para não “pegar” dengue?

Devemos de todas as maneiras combater o mosquito transmissor, seja educando e alertando a população a destruir possíveis criadouros, seja utilizando equipamentos inseticidas nas residências que “espantem” ou matem os mosquitos, ou ainda, utilizando repelentes na pele. Até agora, estas são as únicas maneiras de evitar a dengue. O medicamento PRODEN® , segundo as pesquisas realizadas (MARINO 2008), foi eficaz em 73% dos casos, mas não é uma vacina!

Para que serve, então, este medicamento?

Sabemos da grande dificuldade em combater o mosquito da dengue e a Homeopatia sempre foi conhecida, desde os seus primórdios, por sua excelência no tratamento das pessoas em epidemias e pandemias. O medicamento é eficaz no tratamento sintomático da dengue (cansaço, desânimo, indisposição, dor de cabeça, dor muscular, náuseas, inapetência, febres e calafrios, dor abdominal e dor retro-ocular), durante a epidemia de dengue. Não é uma vacina!

Quais são as contra-indicações?

Ainda não são totalmente conhecidas as contra-indicações e limitações de uso dos medicamentos homeopáticos.

Se o paciente for hipersensível aos componentes da fórmula, o seu médico deve ser informado, bem como no aparecimento de sintomas novos, agravação de sintomas atuais ou retorno de sintomas antigos.

Se a paciente estiver amamentando, o medico deve ser informado.

Gestantes devem informar o medico.

Conclusão:
Um paciente, durante a epidemia, que habita numa área que está comprovadamente tendo contaminação pelo mosquito da dengue deve tomar este medicamento, pois segundo o pesquisador Dr. Renan Marino, médico homeopata; Mestre em Ciências da Saúde pela Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, Professor Assistente do Departamento de Pediatria da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto e professor de Homeopatia no Instituto Homeopático François Lamasson de Ribeirão Preto, reduz o índice de contaminação em 73% dos casos, além de diminuir o tempo de recuperação do paciente, bem como a gravidade da sintomatologia, como demonstraram os textos da literatura, os estudos de campo e a utilização do medicamento em epidemias em diversas regiões (MARINO 2008).

O Laboratório Almeida Prado, uma indústria farmacêutica nacional de credibilidade, há 50 anos com ética no mercado, buscou oferecer à população brasileira, um medicamento homeopático, seguro e eficaz, no tratamento dos sintomas da dengue, pois esses sintomas levam as pessoas à dor e ao sofrimento, não havendo nenhum outro medicamento que consiga auxiliar no tratamento de todos os sintomas ao mesmo tempo. O paciente fica durante semanas ou meses sentindo os sintomas maléficos deste vírus no organismo. A Homeopatia é uma ciência médica eficaz que visa o bem estar do paciente de uma forma simples, rápida, direta e segura. Este é o objetivo e a indicação do PRODEN®. Não é uma vacina!

MARINO R. - International Journal of High Dilution Research, v.7, issue 25, p.179-185, December 2008



SAC e TELEVENDAS - 9/Dez/2003

Caso você precise falar conosco, emitir uma opinião, tirar uma dúvida sobre nossos produtos, falar com o farmacêutico, ligue para 0800-116311.

Caso você precise de um endereço/telefone de uma farmácia que revenda nossos produtos em sua cidade ou região ou , ainda, se for uma pessoa jurídica, devidamente cadastrada na área de saúde (farmácia, drogaria ou distribuidora farmacêutica), ligue para 0800-707-63-11

sábado, 12 de setembro de 2009

DENGUE - CONTROLE BIOLÓGICO DO MOSQUITO - PREDADORES - II PARTE

ARANHAS DOMÉSTICAS , BEM-TI-VIS e LIBÉLULAS

É muito importante conscientizar a todos da importância do controle biológico. As aranhas que nos causam tanto asco são grandes aliadas no combate de insetos, bem como os bem-ti-vis e as libélulas. Aqui vale salientar que não é só no combate a dengue, mas também a outras pragas que nos atormentam no dia a dia como moscas, pernilongos, baratas e traças, só para citar alguns.

ARANHAS DOMÉSTICAS


BEM-TI-VI (Pitangus sulphuratus)

LIBÉLULAS (Importante salientar que as libélulas estão ameaçadas de extinção, ver matéria "Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção"

Caçador e caça

Predadora voraz em seu ambiente, a libélula é capaz de comer 14% de seu peso se alimentando apenas de outros insetos voadores __ abelhas, moscas, besouros, vespas, outras libélulas menores, pernilongos e até o mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue __ em um único dia de sua curta existência fora da água. Vivendo apenas de um a dois meses com suas asas, depois de ter passado até cinco anos no ambiente aquático, ela tem pouco tempo para encontrar parceiros e procriar, antes que um predador a encontre primeiro. Recentes pesquisas demonstraram que um pequeno besouro realiza por dia cerca de 150 vôos, conseguindo um índice de sucesso nas caçadas de 43% e comendo 11% do seu peso. Já a libélula, mesmo com pouco tempo de "brevê", realiza duas vezes mais vôos e tem sucesso em 51% de suas investidas. Enquanto vive na água, a libélula tem de fugir dos sapos, peixes e pássaros. Com asas, ela terá outros inimigos: aranhas, louva-deuses e outros pássaros.

Agradecimentos a Ioshiko Nobukuni pelo maravilhoso trabalho e por ter ajudado com material e reportagens para o término desta série sobre o combate a dengue.

DENGUE - CONTROLE BIOLÓGICO DO MOSQUITO - PREDADORES


Lagartixas de Parede

Todos sabem que lagartixa come insetos, mas, pude observar com exatidão o quanto esse animal é voraz predador de insetos. Quando menina, morava na zona rural, via sempre as pequenas lagartixas caçando insetos na parede.Hoje, época atual,coloquei a armadilha TRAP, nos primeiros dias, tinha muito inseto, depois, não via nenhum capturado, até que vi a lagartixa na entrada da armadilha. A outra armadilha, o exterminador de insetos MEGA, a lagartixa estava dentro, a voltagem deve ser baixa, ela estava em contato com a malha elétrica, devorando todos insetos. Desde então, a armadilha amanhece limpa, não tem nenhum inseto, mas, é só ir de surpresa à noite, que lá está ela, a lagartixa! O pessoal de controle da dengue poderia construir uma “casinha” para elas e deixar um casal por terreno baldio(é bom ter uma “casinha” para elas, senão vão morar nas casas da vizinhança, se forem pessoas que não entendem, vão matá-las com veneno), com lâmpada fluorescente colocada no baixo para atrair os mosquitos. Também, soltá-las nas casas desabitadas, elas se ajeitarão. Na minha casa, elas moram nas frestas entre a edícola, balcões, muros, acho. São discretas, durante o dia, não aparecem.



Ioshiko Nobukuni – sobrevivente da dengue hemorrágica.-Fernandópolis-SP

nobukunister@gmail.com


PEIXINHOS LARVÓFAGOS

Fancy Guppy Poecilia reticulata

lebiste selvagem

Nome Popular: Guppy, Barrigudinho, Lebiste, Bandeirinha, Sarapintado, Peixe-Arco-Íris, Guaru-Guaru, Bobó, Rainbowfish, Missionaryfish, Millionenfisch, Buntfleckkaerpfling etc.

Nome Científico: Poecilia reticulata (Wilhelm C. H. Peters - 1859).

Origem: Norte da América do Sul e América Central.

Dimorfismo Sexual: Macho: Tem cores no corpo e nadadeiras. Sua nadadeira caudal costuma ser do mesmo tamanho do corpo. Pode chegar a medir 3 centímetros. Fêmea: Tem cores somente no pendúculo caudal e nadadeiras. Pode chegar a medir 5,6 cm

Temperatura: De 25°C a 30°C. De preferência 27°C.

Água: pH 7.0 a 7.2. dH 6 a 10.

Alimentação: Onívora - Tubifex, larvas de mosquito, drosófilas, artêmia salina, dáfnias, infusórios, microvermes, enquitréias, minhocas de jardim, patê etc.

Comentário

O Lebiste na forma selvagem (muitas vezes os machos) não têm um padrão de cor definido, sendo que você pode encontrá-lo nas cores verde, azul, alaranjado e vermelho com iridescência de fruta-cor, tudo misturado num único peixe. Ainda apresentam uma pinta negra de cada lado do corpo, incrementando ainda mais sua coloração. Não se encontra dois exemplares machos idênticos. As fêmeas são de um tom verde-oliva e bem maiores do que os machos. Estes por sua vez tornam-se uma presa fácil na natureza, por serem mais abertos a passeios do que as fêmeas, que vivem todas juntas e bem escondidas.

Eles foram espalhados pelo Brasil afora como combatente contra as larvas do mosquito transmissor da dengue. Ele foi escolhido pela sua grande predileção por larvas e pela sua grande resistência a águas impuras e com baixos teores de oxigênio. Na natureza, os Lebistes são um pouco territoriais e quando um entra no território do outro causa engraçadas e rápidas correrias pelo ambiente, sem maiores conseqüências. No aquário você pode alimentá-lo com alimentos secos em flocos e alimentos naturais como coração de boi e tubifex.

A causa de eles terem sido introduzidos e ficarem tão famosos no mundo é bem nobre, eles que combatem as larvas dos mosquitos que transmite a dengue, resistentes a baixo teor de oxigênio, se alimentando de larvas foi uma grande escolha pois isso ajudou em grande parte a controlar em certas regiões a disseminação da doença.

. Foram introduzidos em muitos açudes para combater pragas e comer as larvas de mosquitos transmissores de doenças dengue e malária. Na minha opinião, mesmo sendo peixes selvagens e de pouco valor comercial, são lindos animais que dão uma aparência especial em qualquer aquário plantado.

Contribuído por Rui Othon

. Adoro segurar minhocas pela ponta só pra vê-los pegar e beliscar, da até pra puxá-los pra fora d'água.

Contribuído por Kátia Meine

Ágeis e multicoloridos, os Lebistes são utilizados em aquários desde meados de 1900. Entretanto, sua utilização não se limita apenas a esta. Devido ao seu hábito voraz de se alimentar com larvas de insetos, os Lebistes são utilizados em países do Oriente como ferramenta de controle biológico. Já foram utilizados também no Brasil, na década de 30, para combater os transmissores da Malária e da Febre Amarela. São também utilizados em laboratórios, nos experimentos ecotoxicológicos, genéticos, comportamentais e reprodutivos.

DENGUE -AINDA PEIXINHOS LARVÓFAGOS

Em Fernandópolis, bombeiros estão ensinando quem tem reservatórios de água para animais, a colocarem Poecilia reticulata, conhecido como Guppy, Barrigudinho, Lebiste, Bandeirinha, Sarapintado, Peixe-arco-iris, Guaru-Guaru, etc. São conhecidos no mundo pela sua grande predileção por larvas e pela sua grande resistência a águas impuras e com baixos teores de oxigênio. Estão comprovando a eficácia também no combate a culex(pernilongos).Pessoas que colocaram os peixinhos, facilmente capturados com peneiras em córregos da região, estão muito satisfeitos com os resultados, e estão espalhando a notícia, boca a boca.Um dia, conversando numa concessionária de veículos, estava um senhor proprietário em Mato Grosso, disse que tem caixas de água para gado, achou ótima idéia e ficou encarregado de levar a boa nova para os vizinhos.

nobukunister@gmail.com

DENGUE - PREVENÇÃO E TRATAMENTOS ALTERNATIVOS - Ioshiko Nobukuni

Ioshiko Nobukuni

A Srª Ioshiko Nobukuni, realiza, além da divulgação das propriedades nutritivas do ORA PRO NOBIS (Pereskia Aculeata) e envio de mudas e estaquias desta planta, um amplo trabalho de concientização no que concerne a prevenção e tratamentos alternativos no combate a DENGUE.
O PLANTAR & CULTIVAR vem apresentando ao longo deste ano várias matérias relacionadas ao combate e tratamentos alternativos da DENGUE
Ver as matérias:
CRAVO DE DEFUNTO X DENGUE,
REPELENTE NATURAL CONTRA DENGUE,
RECEITA DE REPELENTE CASEIRO,
RECEITAS CASEIRAS CONTRA A DENGUE - MITO OU VERDADE.

Por este motivo me vi na obrigação de colocar aqui também o relato de Ioshiko, cujo desprendimento e altruísmo vêm me conquistando cada dia mais, (virei fã de carteirinha). Vou postar na íntegra o e-mail recebido e mais abaixo fotos e matérias recolhidas na internet somente para confirmar as informações de Ioshiko.

E-mail de 11/09/2009

Muito bom!! Vc. gostaria tb. de divulgar combate à dengue por métodos alternativos? Se quiser fazer isso, posso te enviar detalhes, com fotos das plantas, dos predadores.
Para ajudar no combate à dengue,plantem citronela(a essência de citronela-cymbopogom nardus, mata larvas e pupas em 3 horas, 1 colher (sopa) para 1 litro de água,( peço que façam a experiência!),amasse 1 folha de citronela e deixe em cada cômodo;manjericão,usem seus derivados(desinfetantes,essências,óleos,velas,sabonetes),deixem viver as criaturinhas,os muitos predadores do aedes:aranhas mosquiteiras,lagartixas de parede,libélulas,pássaros insetívoros,peixes guppy nos reservatórios de água,sapos,além de telar caixas d água,eliminar possíveis criadouros, Não usem veneno químico, faz mal á nossa saúde,o aedes já adquiriu resistência, mas, mata seus predadores, e assim a dengue prolifera livremente.. Os predadores são consumidores vorazes do aedes, tanto na água como em terra, muito mais eficientes que qualquer medida artificial. Pesquisem para comprovar! Perfume também espanta o mosquito.Passem nas partes descobertas. Colocar uma caneca de plástico com ½ de água e 3 gotas de essência de citronela, deixe perto da cama.O cheiro permanece até o dia seguinte e o mosquito não se aproxima. A Adultrap é eficiente,mas captura a fêmea grávida que entra para botar após sugar o sangue,elimina sim, mas depois do repasto.Usem repelente dos pescadores, feito com cravo da índia(1pte.),óleo de bebê(1 vidro) e álcool ( 1 litro),é ótimo,eficaz!!.

. Chegou nas farmácias o remédio homeopático para combater os sintomas da dengue. PRODEN, do Laboratório Almeida Prado. – TRAP-exterminador de insetos fotocatalítico, que deve ser colocado no chão, o aedes voa rasteiro.Já testei o aparelho,atrai e captura mesmo!!E as lagartixas estão devorando tudo que vem na armadilha!! Usem tb.o BG-Sentinel,sendo testado em Manaus,exala o odor da pele humana para atrair o mosquito.

Ioshiko Nobukuni.

Aqui algumas matérias que sairam em jornais de cidades onde Ioshiko Nobukuni vem atuando.


27/11/2007 - 00:00:02

SAÚDE
Vítima da dengue alerta sobre planta que combate o mosquito

Da Redação

Esta semana a moradora do Coester, Ioshiko Nokubuni, que recentemente teve dengue hemorrágica, enviou ofício ao juiz Evandro Pelarin pedindo ajuda na divulgação da planta citronela, que funciona como controlador biológico do Aedes aegypti. Ela propõe um programa de conscientização pública que invista no plantio da citronela, que lembra a erva cidreira, mas que tem resultados bem diferentes. “Precisamos alertar a população para plantar a citronela em jardins e vasos nas entradas das portas e janelas. Cada planta, quando desenvolvida, cobre como repelente 50m2. Num jardim de 300 m2, cinco moitas são suficientes para que muitas bromélias cresçam sem nenhum mosquito, nem de dia e nem de noite. Livrem seus lares de mosquitos, principalmente o da dengue”, alerta Ioshiko, que é popularmente conhecida como Sônia.



A citronela é bastante conhecida pelos seus efeitos repelentes, principalmente contra mosquitos e borrachudos. Ela forma uma touceira densa, suas folhas são longas, com bordas cortantes e de coloração verde clara, idêntica ao capim-limão. Como exemplo ela, Ioshiko apresentou dados da Prefeitura de Teresina, que em parceira com a Ong + Vida, no projeto Verde Que Te Quero Verde, faz a doação de duas mil mudas de citronela. "Esta espécie funciona como repelente natural, ou seja, o plantio destas mudas é uma alternativa de baixíssimo custo e de nenhuma agressão à saúde da população para diminuir o aumento do mosquito da dengue", afirma João Freitas Filho, coordenador da Ong. Lá, a Prefeitura fica responsável pela escolha dos locais onde serão plantadas as mudas de citronela. As regiões com maior incidência de pessoas com Dengue terão prioridade no plantio destas espécies. "Vamos iniciar agora este plantio e em dois anos poderemos observar a redução considerável da Dengue na cidade. Esta planta é muito usada em jardins e canis, principalmente em períodos chuvosos, época de reprodução do mosquito", enfatiza o coordenador da +Vida. Outros municípios, a exemplo de José de Freitas, também aderiram a esta alternativa e há duas semanas começaram a plantação de citronela com o objetivo de evitar o avanço da Dengue.

Fernandópolis

André Luiz Lemos Oliveira, professor de agricultura da escola municipal Melvin Jones, que funciona no mesmo terreno do Viveiro Municipal, informou que esta semana a procura pela citronela cresceu. Ele conta que a utilidade da planta como repelente é comprovada cientificamente e indica que não é difícil fazer a popularização da citronela em Fernandópolis, desde que haja programa específico para isso. “Temos algumas moitas para apresentarmos aos alunos entre as diversas plantas medicinais que cultivamos aqui, mas a citronela se desenvolve fácil e cada moita tem inúmeras mudas. Vale a pena investir na idéia”, sugere o professor. Para quem não gosta dos repelentes industrializados, a citronela é uma saída para o consumo a preços justos, já que a muda custa cerca de R$2,50 nos viveiros particulares.

Na escola Melvin Jones a planta é oferecida de graça à população (escola)(esgotado)

A citronela é parecida com a erva cidreira mas não pode ser ingerida. A grande vantagem é repelir qualquer tipo de mosca em 50m2.(planta)

A moradora do Coester, Ioshiko Nokubuni, pediu ajuda ao juiz Evandro Pelarin na divulgação da planta(juiz)

Tatiana Brandini

Folha de Fernandópolis

nobukunister@gmail.com

SOBRE A CITRONELA

Plantar citronela e cruzar os braços é como colocar cerca elétrica e esquecer a porta aberta. A citronela solta cheiro quando a gente joga água, ou, quando está ventando. Ela é muito eficiente, fazendo bordaduras em pomares, hortas, casa de chácara. As moitas ficam enormes, aí, sim, funciona. Mas, plantar alguns vasos, e deixar em um lado só, não resolve o problema. Ela não cresce muito como no chão. Ajuda, sim quando estiver ventando, quando se joga água, também, pode-se apanhar folhas, esmagar com as mãos e colocar nas portas, janelas, nos cômodos, pode-se fazer chá dela e passar no chão. Eu faço tintura, deixo as folhas picadas dentro de álcool, durante 21 dias, em local escuro, agito a mistura 2 vezes ao dia. Diluo na água e jogo nos ralos de banheiros e de quintais. A citronela produz muitas folhas, pode ir cortando as que vão secando em volta da planta. Mas, quem não tem tempo, o melhor é comprar em supermercados, tem o produto pronto. Tem SANOL-Dog citronela, na seção Pet, tem desinfetante TOT-citronela, tem óleo de citronela, várias marcas, tem repelente NOGUEIRA-essência de citronela, todos para usar nos pisos, ralos, banheiros, quintais. Também, colocar uma vasilha com ½ litro de água, pingar 3 gotas da essência e deixar nos cômodos, renovar a cada 6 horas, é uma boa medida. O óleo de citronela, usei spray da marca ALVO, mata barata também, é fulminante. Uma amiga, carrega spray no carro, já aconteceu de entrar um aedes no carro, aconteceu comigo também.Apanhar uma folha, amassar com as mãos e deixar uma em cada cômodo, fiz o teste e foi eficaz: tinha um aedes me rondando, deixei as folhas em todos cômodos, não demorou muito, ele pousou na altura de1,30 m, ele costuma voar rasteiro, e ficou imóvel na parede(estava passando mal!),dando chance de pegá-lo.
Related Posts with Thumbnails