quarta-feira, 3 de junho de 2009

PLANTAR SOLIDARIEDADE - SANTIAGO DO IGUAPE - BAHIA


Antiga região açucareira. Outrora rica e poderosa às margens do majestoso Rio Paraguassu, hoje é um bolsão de miséria e testemunha viva do descaso e da omissão. A população de Santiago do Iguape, assim como de vários lugarejos ao longo do percurso do Grande Rio, são descendentes dos antigos escravos dos engenhos de açúcar e das lavras de diamantes. Pela região escoaram todas as riquezas da terra e não sobrou nada para quem realmente deu o sangue para lavrar aquelas paragens. Estas duas crianças tem um sorriso estampado no rosto por um motivo especial. É que ainda existem anjos na terra que fazem a sua parte sem esperar qualquer reconhecimento. Dr. Orlins Santana, dentista da localidade, presta incontáveis serviços voluntariamente.


É graças a pessoas como ele e Jorge Marcos, grande Chef baiano e amigo pessoal, que projetos como a fabrica de blocos de concreto tiveram início.



As moradias que predominam na região são de pau-a-pique e esta é uma amostra da baixa qualidade de vida dos quilombolas.



Sem contar que não existe saneamento básico. A água que todos utilizam é de uma bica, sem qualquer tipo de controle de qualidade. Para se mudar um quadro devemos começar pelo básico e foi com esta visão que um grupo de pessoas liderados pelo Dr. Orlins criou o projeto da fábrica de blocos, quem nos conta é o próprio Jorge Marcos:



"Prá começar, a idéia de ensinar a fazer blocos de cimento surgiu por conta da precariedade da maioria das casas de lá. Então fomos a Feira de Santana, alugamos umas formas e levamos um rapaz para instruir na fabricação.
Lá em Santiago do Iguape tem muita areia propícia para confecção dos blocos de cimento. Além do mais é fácil fazer e não precisa cozimento. Depois de misturar bem a areia com o cimento e pouquíssima água, fazer um bloco é coisa de 2 minutos. Em seguida tira da forma e deixa cerca de oito dias sendo molhados duas vêzes ao dia. Depois seca ao sol e estão prontos para levantar paredes. É também muito econômico pois não precisa usar reboco, já que as formas são de aço e a compactação da terra com cimento deixa o bloco liso, perfeito. O cimento nós conseguimos através de doações."



CRIANÇAS DE SANTIAGO



Construir melhores moradias já é um começo, é o básico, mas não é tudo. A comunidade vive de catar mariscos na beira (já próximo ao mar) do Rio Paraguassu, pescar e defumar camarões, pescar pequenos peixes, plantio de abóbora, aimpim, quiabos. Não existe outra fonte de renda. A aposentadoria dos mais velhos e poucos empregos municipais é que sustentam o lugar. Na época das usinas de açucar na região, havia muita riqueza. Daquí, iam para a Europa navios carregados de ouro, pedras preciosas, açúcar e muitos outros bens. Inclusive os ricos senhores de Engenho mandavam suas roupas para serem lavadas na França. (com água dos Alpes...)

Muitas das meninas do Iguape, já com 12 para 14 anos, nunca colocaram os pés num par de sapatos. Não sabem o que é usar um par de sapatos. É descalça ou de sandália tipo havaiana. Mãe aos 14, 15, 16 anos é muito comum.

"(Fêz sombra ao meio dia, pesou mais de 30k, já está pronta) Filho com um, depois larga, filho com outro,... e por aí vai... é a vida... e quem quiser que diga o contrário."

Falta orientação, são assim, os pais eram assim, os avós, enfim, como diz Jorge, quem quiser que julgue... Eles não precisam de juízes, precisam de apoio, de solidariedade. Além dos colchões, de que já falamos no post anterior, 2 crianças de Santiago do Iguape, precisam de um plano de saúde Golden cross 154 reais por mês cada, dedutíveis do Imposto de Renda. Os colchões peço aos amigos baianos, como já disse, o Dr. Orlins se prontifica a ir buscar, mas os planos de saúde, qualquer um pode ajudar. Para maiores informações, entre em contato direto com o Dr. orlins pelo e-mail orlins@hotmail.com ou com o Jorge Marcos pelo e-mail br.14bis@gmail.com.

SANTIAGO NA MIRA DA UNESCO



Como podem ver pelas fotos, Santiago do Iguape, bem como outros lugarejos ribeirinhos, possuem um potencial turístico muito grande, basta que as autoridades competentes trabalhem neste sentido. É preciso atacar a pobreza pela raíz, ou seja, gerar empregos. Só com um emprego digno é que o homem conquista a dignidade que deve ser inerente a todo ser humano. Leia esta reportagem de Carmen Vasconcelos / Redação CORREIO, Roteiro da foz do Rio Paraguassu é candidato à eleição da Unesco .

Segundo Jorge Marcos, vale a pena conhecer o lugar, é belíssimo, com conventos e igrejas que, apesar de saqueados ao longo dos séculos, ainda preservam a majestade e a imponência dos anos de riqueza farta e fácil (para poucos). Além da paisagem natural que é digna de nota, basta ver este lindo por-do-sol para ficarmos com inveja de quem mora por lá.

POR-DO-SOL - RIO PARAGUASSU

RUINAS DO CONVENTO, IGREJA E HOSPITAL DE SÃO FRANCISCO DO PARAGUASSU - 1680.

4 comentários:

Nancy disse...

Abelhinha cade voce? Por onde andas? Me diga assim que puder. Beijos

Anakoelho disse...

Seu blog e´D+++++++!!!!!!!
Parabéns!

viajante do tempo disse...

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo.
Não recebemos um só email de agradecimento, nenhuma doação, nem para as crianças negras com anemia falsiforme. Nenhum elogio, um ano e meio se passou , de espera na Internet. A belesa deste site, não sensibilizou alma nenhuma. Fraternidade zero, é o mal dominante.
Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo.
Dr. Orlins Santana de Oliveira
orlins@hotmail.com

viajante do tempo disse...

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo.
Nenhuma doação foi efetuada, nenhum elogio enviado via email. Nenhum apoio às crianças com anemia falsiforme de Santiago do Iguape. A internet com todo seu poder não pôde tocar um só coração. A fraternidade zero reina.
Até as ¨doaçoes de cimento foram cobradas 30 dias depois.
O que se cultua é a musica sexuada desequilibrada, a vida por menos de 10 reais.
Dr. Orlins Santana de Oliveira
orlins@hotmail.com

Related Posts with Thumbnails