sábado, 9 de janeiro de 2010

Thriller Fashion Week


Sou avessa a canais femininos ou mesmo de variedades (que de variedades exibem bem pouco). Conteúdos repetitivos e inexpressivos. Entretanto, quando se está no muda-muda de canal vez ou outra acaba-se por cair num desses GNTs da vida. Foi justo no momento em que as modelos do último RIO FASHION WEEK entravam na passarela que me aconteceu uma destas, fiquei muito preocupada. O que vi foi um desfile apavorante de esqueletos "vivos", sem viço, sem graça, sem vida. Corpos esqueléticos, rostos cadavéricos. Infelizmente me vieram a lembrança nomes como Auschwitz-Birkenau / Jasenovac / Somália.


Nesta virada de ano assuntos não faltam, a pauta está cheia. Assuntos não faltam mesmo, mas a falta de cuidado com nossa juventude já tão vilipendiada me machucou a alma. O que os grandes da comunicação estão pensando que não fazem nada? Transformar em glamour uma aparência doentia é no mínimo anti-ético, imoral. Não sei muito a cerca de dados e estatísticas, mesmo por que o que se encontra são levantamentos e estudos de 2007, quando 4 jovens morreram em decorrência de quadros agudos de anorexia. De lá para cá o assunto morreu. Morreu aqui no Brasil, pois pelo que vejo as autoridades britânicas já deram o grito. E quanto a nós brasileiros? Vamos ficar calados?



18/09/2009 - 18h14Fonte: Reuters
Psiquiatras pedem ação contra sites que incentivam anorexia

O relatório solicita que o governo combata a proliferação de sites a favor de distúrbios alimentares como parte de amplos esforços para proteger crianças na Internet por meio do conselho britânico para Segurança da Criança ...

Enquanto o início do London Fashion Week reascende o debate sobre modelos ultramagras, psiquiatras pediram ao governo britânico que tome atitude sobre o crescente número de sites que defendem a anorexia.

Encorajados por sites de rede social, como o Facebook e o "thinspiration", um crescente número de britânicos está buscando na internet dicas sobre como morrer de fome ou ocultar extrema perda de peso, informou o Royal College of Psychiatrists.

"[Estes] sites normalizam a doença", disse o professor Ulrike Schmidt, membro do colegiado da seção de distúrbios alimentares.

"Da mesma maneira, as passarelas de eventos de moda internacionais como o London Fashion Week podem atuar como uma vitrine de mulheres com baixo peso."

Organizadores da Fashion Week se recusaram a suspender o uso de modelos descuidadas nas passarelas.

Mais de 1,6 milhão de pessoas na Grã-Bretanha sofrem de distúrbios alimentares, sendo quase 90% adolescentes do sexo feminino.

O relatório solicita que o governo combata a proliferação de sites a favor de distúrbios alimentares como parte de amplos esforços para proteger crianças na Internet por meio do conselho britânico para Segurança da Criança na Internet (UKCCIS, na sigla em inglês).

Psiquiatras dizem que uma em cada 10 crianças busca sites deste tipo repetidamente, inspirando-se em celebridades como Lindsay Lohan e Paris Hilton. Alguns sites utilizam fotografias de modelos excessivamente magras e fóruns de mensagens para encorajar severa perda de peso.

Beat, uma instituição de caridade para pessoas com distúrbios alimentares, informou que medidas para tornar tais sites ilegais não resolverão a raiz do problema.

"Conduzir as pessoas para fora destes sites, em direção a páginas pró-recuperação, é o que desejaríamos ver", afirmou a porta-voz da instituição, Mary George.

Beat informou que já está trabalhando com a provedora de serviços na internet AOL para filtrar as buscas.

"Se alguém coloca em uma busca sites pró-anorexia, nosso site aparece primeiro", explicou ela.

O UKCCIS informou que está trabalhando duro para garantir que jovens vulneráveis sejam conduzidos para endereços onde poderão encontrar ajuda ao acessar tais sites.

FARAH MASTER (VOTE BRASIL)

2 comentários:

maria rosa disse...

Querida Marcia, cuanta razon tienes en todo lo expuesto.
Aprovecho para desearte lo mejor en este año que hemos entrado 2010.
Hacia mucho tiempo.
un abrazo desde esta Barcelona con mucho frio.

Nina disse...

É Mãe a senhora tem muita razão nisso tudo!
A Sociedade faz um modelo de mulher, e nos q somos pobres mortais temos q viver nas dietas para ficar iguais a essas modelos esqueléticas....
Eu por mim bania este tipo de modelo no mundo, porque além delas se maltratarem consigo mesma fazem nós "AS Mortais" nos matem para ficarmos magricelas!!!!!!!
Ótimo Post Mãe!!!!
Bjos!!!!!!

Related Posts with Thumbnails